07 de setembro: conheça destinos que fazem parte da história do Brasil!



Hoje comemora-se o Dia da Independência do Brasil! Mas você conhece a história por trás desta data? Em 7 de setembro de 1822, o Príncipe Regente D. Pedro I proclamou a independência do Brasil às margens do Riacho do Ipiranga. A partir daquele momento, simbolicamente, o Brasil não era mais uma colônia do Reino de Portugal e passou a ser considerada uma nação independente. Em 2021, comemoramos 199 anos deste episódio, que ficou conhecido como “Grito do Ipiranga”. Até hoje, a data é símbolo do patriotismo no Brasil, sendo feriado em todos os estados e no Distrito Federal.


Para celebrar o amor e orgulho ao nosso país, a Embratur preparou um conteúdo com dicas de atrativos e destinos que eternizam a memória da emancipação brasileira. É a combinação perfeita entre turismo e história! Confira.


São Paulo - SP

A capital paulista foi palco de um dos principais acontecimentos relacionados à independência do Brasil: o conhecido Grito do Ipiranga. A cidade conta com diversos atrativos que são uma verdadeira viagem no tempo. O Parque do Ipiranga é parada obrigatória para os amantes de programas culturais e históricos. O local abriga atrativos como o Monumento à Independência, o Museu do Ipiranga e a Casa do Grito - uma aula de história a céu aberto.


O Monumento à Independência homenageia o momento em que D. Pedro I proferiu as palavras “independência ou morte”, como reza a lenda. Inaugurado no centenário da independência, o monumento é uma grande escultura em granito e bronze. Desde 1953, abriga os restos mortais de D. Pedro I e de suas duas esposas, D. Leopoldina e D. Amélia de Leuchtenberg.


Seguindo por um caminho ornamentado por um rico paisagismo, é possível ir do Monumento à Independência ao Museu do Ipiranga, que tem como nome oficial Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Inaugurado em 7 de setembro de 1895, o local é um marco representativo da independência e da história do Brasil, além de abrigar um amplo acervo de objetos e documentos históricos. Atualmente, o museu está fechado para reformas e com reabertura programada para 2022. Mas vale a pena ir até o local para ver a estrutura e se inspirar neste prédio histórico!


Também no Parque da Independência, está localizada a Casa do Grito, que ganhou notoriedade pela semelhança com a casa retratada na conhecida pintura de Pedro Américo, “Independência ou Morte”. Apesar de a construção não ser exatamente a mesma que Américo reproduziu, o local recebe visitas educativas que celebram a memória e história do Brasil.


Localizada no centro histórico de São Paulo, a Praça do Patriarca é uma das mais antigas da cidade. Recebeu o nome em homenagem a José Bonifácio de Andrada e Silva, uma das figuras mais importantes no processo de independência. Vale passar por lá para admirar a arquitetura!


Salvador - BA

Alguns lugares do Brasil estão profundamente ligados à história da realeza no país e Salvador é um deles. A capital baiana foi o local de chegada da família real portuguesa, em janeiro de 1808, antes da corte seguir para o Rio de Janeiro, que seria a morada oficial da família real. No período em que a corte esteve em Salvador, a cidade serviu de palco para decisões do príncipe regente, D. João VI, que mudaram o rumo da história do Brasil.


Rio de Janeiro - RJ

Não há como falar da história brasileira sem mencionar o Rio de Janeiro. Afinal, a cidade é uma das mais antigas do país e já foi capital federal. O Rio também foi o local escolhido para abrigar a família imperial a partir de 1808, por ser uma cidade bastante populosa e economicamente ativa.


A presença da corte portuguesa impactou a capital carioca de tal forma que sua influência pode ser percebida até hoje, em especial na arquitetura e na construção dos espaços urbanos. Basta um passeio pelo centro histórico da cidade para se maravilhar com os edifícios seculares!


Petrópolis - RJ

A fundação de Petrópolis, no interior do Rio de Janeiro, possui ligações profundas com a família real. Não por acaso, a charmosa cidade é conhecida como “Cidade Imperial”. A combinação entre o clima ameno e a exuberante paisagem da Mata Atlântica foi suficiente para encantar D. Pedro I, que na época já era imperador. O monarca sonhava em construir um palácio de verão na região.


Em 1843, seu filho, D. Pedro II, assina o decreto que dá início ao processo de fundação e construção da cidade. Até hoje, a região preserva as características históricas e a ligação com a família imperial. Ao visitar o Centro Histórico, é possível admirar o conjunto arquitetônico do século XIX, além das praças, avenidas e casarões, que foram habitados por figuras importantes do cenário político e cultural brasileiro.


Para quem quer conhecer a memória da realeza ainda mais a fundo, o palácio da família real – hoje Museu Imperial – está aberto à visitação por meio de agendamento. O local é berço do maior acervo do país relativo ao império brasileiro, com cerca de 300 mil itens. Eventos, exposições e projetos educativos também são constantes no museu. Programa perfeito para os fãs de história e cultura! A rota da família real no Brasil é digna de um roteiro de viagem incrível, que exalta o rico contexto histórico do nosso país.


Brasília - DF

Não há como falar de turismo cívico sem citar a nossa querida capital federal. Brasília é um prato cheio para quem ama visitar locais de relevância não só histórica, mas também política. Os monumentos e edifícios brasilienses respiram imponência e história. Em passagem pela cidade, não deixe de incluir na sua rota locais como a Praça dos Três Poderes, o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Palácio do Itamaraty.


Aproveite estes atrativos e celebre o sentimento de brasilidade neste 7 de setembro!

Foto Casa do Grito: Marcelo Pereira | Secom Prefeitura de SP.

31 visualizações

Posts recentes

Ver tudo